GETÚLIO VARGAS – Governo Ditatorial (1937 – 1945)

  • A ditadura de Vargas dura oito anos.

  • A imprensa foi censurada, ninguém podia criticar o governo, as greves foram proibidas, os sindicatos controlados pelo Estado.

  • A ditadura de Vargas era bem parecida com a de Mussolini na Itália, mas não era fascista.

  • Getúlio Vargas governou por decretos-leis.

  • Vargas se preocupou bastante com controle da classe operária e dos sindicatos.

  • É dessa época a criação do imposto sindical, um dia de trabalho por ano que cada trabalhador, sindicalizado ou não, pagava ao governo, que era utilizado em benefícios.

  • Opinião pública passa a ser controlada pelo DIP, que só permitia a propaganda política do governo.

  • Cada redação de jornal tinha um censor para julgar o que podia ser publicado.

  • Em 1938, os integralistas, que colaboraram com Getúlio no golpe de 1937 se sentiram traídos.

  • Os integralistas tentaram tomar o poder, mas foram derrotados e presos.

  • Em 1943, Getúlio criou a CLT (Consolidação das Leis Trabalhistas) uma reunião das leis trabalhistas.

  • Depois de ser chamado de DPDC e DNP, foi chamado DIP (Departamento de Imprensa e Propaganda) criado em dezembro de 1939.

  • DIP – encarregado da censura dos meios de comunicação ( rádio, jornais, livros, cinema) e também tinha como função divulgar uma imagem positiva do Estado Novo, para garantir o apoio da opinião pública.

  • Vargas utilizou o rádio para divulgação de seus projetos.

  • Na área econômica, Getúlio investiu na industrialização.

  • Construção da Companhia Siderúrgica Nacional (CSN) é da Companhia Vale do Rio doce, exploradora de minérios.

  • As companhias eram estatais, mas além de utilizarem os capitais do governo, utilizaram também os empréstimos norte-americanos.

  • Se desenvolveram as indústrias de papel, cimento, vidro.

  • No setor agrícola, Vargas estimulou a policultura e se preocupou com a estabilização do preço do café.

  • Getúlio comprou os estoques de café, queimou-os, impôs condições para o plantio e para a política de preços.

  • Criou o Instituto Brasileiro do Café, que passou a controlar o mercado.

  • O Brasil participou da segunda guerra mundial, ao lado dos aliados: Inglaterra, França, EUA e outras nações.

  • A atuação brasileira na guerra se deu através da FEB (Força Expedicionária Brasileira) com campanhas na Itália.

  • Brasil exporta minérios, outras matérias-primas e produtos industrializados para os países em guerra.

  • Criação de novos Institutos como o do Mate e o Pinho.

  • A expansão industrial não foi suficiente para tornar o país economicamente independente.

  • As indústrias dependiam da importação de bens de capital como máquinas para produzir. As indústrias também produziam bens de consumo.

  • O Brasil continuou e exportando café, algodão, minérios.

  • As camadas médias e uma parte das camadas pobres foram beneficiadas pelo crescimento industrial e pela ampliação dos órgãos públicos, com o aumento de empregos.

  • Nas cidades havia muitas pessoas subempregadas e também desempregadas. Os salários continuaram baixos.

  • Em 1940, no Rio, a companhia teatral “Os Comediantes” iria inaugurar o moderno teatro brasileiro.

  • Com a repercussão interna da participação do Brasil na segunda guerra mundial, provocou enfraquecimento do Estado Novo.

  • O país vivia uma situação contraditória, pois lutava pela democracia no exterior, combatendo fascismo, mas vivia sob um regime ditatorial.

  • Com o apoio da grande imprensa, os intelectuais, estudantes e operários e iniciaram um movimento pela redemocratização do país.

  • Pressionado, o governo prometeu eleições gerais, diminuiu a censura à imprensa e permitiu a volta de partidos políticos.

  • A oposição se organizou num partido, chamado UDN (União Democrática Nacional).

  • As oligarquias rurais, banqueiros industriais e parte da classe média formaram o PSD (Partido Social Democrata).

  • Os dirigentes sindicais criar o PTB (Partido Trabalhista Brasileiro).

  • O governo norte-americano não aceitava a política nacionalista de Vargas, que dificultava a entrada de capitais privados daquele país.

  • Durante a campanha eleitoral, surgiu um movimento liderado pelos trabalhistas, chamado “Queremismo” que defendia a convocação de uma assembléia constituinte e a continuidade de Getúlio.

  • Os setores nacionais de oposição, ligados aos estados unidos e apoiados por parte das forças armadas, conspiraram para derrubar o presidente.

  • Em e outubro de 1945, um golpe de estado liderado pelo General Góis Monteiro, depôs Vargas.

  • As eleições se realizaram e o vencedor foi Marechal Eurico Gaspar Dutra.

~ por Prof Gasparetto em 25, maio 2009.

11 Respostas to “GETÚLIO VARGAS – Governo Ditatorial (1937 – 1945)”

  1. lindo

  2. legal

  3. muito bom esse resumo, me ajudou bastante. Valeu!

  4. Getúlio é foi um bom presidente ^^
    Gostei de estudar ele ^^

  5. adoorei *-*

  6. muito legallllllll

  7. Muito bom!Excelente!!

  8. Me ajudou muito com a prova que terei *-* obg!

  9. muito bom me ajudou e me vez conhecer mais da historia de fgetulio vargas…..!!!!

  10. kelindo

  11. Achei excelente este resumo da Era Vargas.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alteração )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alteração )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alteração )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alteração )

Conectando a %s

 
Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

%d blogueiros gostam disto: